domingo, 28 de junho de 2009

Entre o que sou e o que existe.

Que chegue o dia em que minhas asas me levarão ao céu.
Que chegue o dia que meus passos me levarão até a lua.
Um sonho e uma viajem;
um desejo e uma realidade.
Vivendo entre o que sou e o que existe.
Até onde meus dedos alcaçam.
Um pouco de poeira lunar presa aos sapatos;
volto com algumas estrelas nas mãos.
Eu toco o sol.
Meus olhos se fecham,
volto a mim cheia de luz.
Ao abrir os olhos, me encontro então
entre a certeza e a contradição.
Sem saber quando poderei voltar.

Um comentário: