terça-feira, 8 de junho de 2010

Às vezes, falar mal de todo o mundo cansa. Eu acho particularmente mais interessante viver a minha vida. Acho muito mais nobre da minha parte procurar conhecer o eu de cada pessoa, em sua essência. Ou, mesmo antes de qualquer coisa, olhar para mim. Desvendar os mistérios que existe em mim e, então, depois pensar em olhar para (além) o outro. Eu sou tão pequena aos olhos... Mas posso ser tão imensamente mais interessante se vista através da alma. Infelizmente não são todas as pessoas do ‘meu mundo’ que se interessam por esse tipo de ‘coisa’ ou por esse ângulo tão complexo de ver o mundo. Algumas preferem olhar por cima e tirar conclusões mesquinhas usando como base a sua própria sombra. É que elas não sabem... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário