quarta-feira, 16 de junho de 2010

Eu tenho (quase) certeza de que o meu papel no mundo não é desempenhar o estereótipo de garota perfeita. Dou-me todo o direito a mudança. Existem momentos que tudo o que eu quero, é gritar mais alto do que aquilo que escuto. Outros que me conformo em ficar calada. Acho que algumas vezes eu fiz o certo. Não quero ficar pensando em viver a vida loucamente e fazer tudo o que me der na telha. Até porque, minha telha não dá tanta coisa assim. Prefiro ficar olhando aqui de cima e aprendendo com quem realmente faz isso. Sou um pouco inquieta, porém, toda feita de reticências... Não sei onde começo e muito menos a onde termino. Hoje, me atrevo até a dizer que sei o que quero. Hoje, tenho sonhos e planos. Sim, eu tenho planos! Isso é tão grandioso para mim. É porque eu pretendo agarrá-los e realizá-los. Sei que no final de cada momento turbulento, eu experimento a paz de estar no caminho. Um passo de cada vez... É o que eu sempre digo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário