segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

DURANTE O TEMPORAL.

O meu castelo desmoronou. O conto-de-fadas acabou. Começou como todos os outros. Uma história normal, com principe, princesa, fadas, bruxas... Difícil mesmo é quando você se da conta de que a única bruxa da história é você. Você fazendo concorrencia a você mesma. E não ha como fugir da verdade; muito menos como fugir das mentiras... Elas te iludem, e nesse mundo perfeito e utópico, a verdade incomoda. A vida segue difícil, portanto, você tem que continuar seguindo. Não ha o que ser feito. E você percebe que nesse mar de ilusões, você está e sempre esteve sozinha. Você tem a você, nada mais que a você. Estou presa em minha torre, e ninguém pra me salvar. Ninguém pra me tirar daqui. Minha verdade me mantem presa e a minha bruxa interior é tão cruel quanto a minha dor. O amor que movia barreiras, se transformou em cinzas. As fadas já não existem mais. Meus desejos já não são mais concedidos. A magia se perdeu. O princípe virou um sapo. Ou talvez, eu nunca tenha sido sua princesa.

04/09/2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário