segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

APÓS O TEMPORAL.


Para ti, mi coleccionista de canciones..

‘’Apago as memórias que não vão voltar, esqueço as histórias pra quem vou contar, se aqui só você poderá me ouvir.’’

Eis que em 15 de novembro de 2008, através do mundo virtual, eu encontro a pessoa da minha vida. Parece mais uma daquelas milhões de histórias que deram certo, mas não é. Sim, deu certo, e eu estou tentando não ser confusa. A verdade é que quem me encontrara fora ele. É fácil perceber quando uma pessoa é diferente de todas as outras do mundo. Com aquele gosto por pessoas loucas que nós já tínhamos em comum. Aquela paixão pela música que me fizera encantar por você. ‘É como se todas as pessoas fossem preto-e-branco enquanto somos coloridos’. Você me cativava com cada palavra que dizia. E sabe aquela famosa do amigo Antoine de Saint-Exupéry, ‘’Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas’’?  É isso aí, meu caro. Na manhã seguinte você já era apresentado como o ‘’o garoto da minha vida’’. E assim segue sendo até os dias de hoje. Era uma pena que separava-nos alguns bons quilômetros de distancia e o que mais nos aproximava era uma tela fria de computador. Eu esperava ansiosamente pelo dia que veria seus olhos e ouviria sua voz depois de muitas palavras trocadas por MSN, que faziam o tempo e faziam-me voar. Mas eu sabia que o melhor ainda estava por vir... ou não. Não sabia.

Foram tantos encontros e desencontros, até que.

‘(...) eu sempre me lembro daquele verão, final de novembro e você ainda não sabia se gostava de mim. O céu estrelado e uma noite normal (...) e você ouve a mesma canção que eu...’

29 de setembro de 2008, aquele dia, eu acho. Porém, tudo estava como sempre foi. Dia ensolarado, e eu acordara feliz... Sem saber por que.  Mas é claro que não. Diferente da tristeza que chega do nada e por nada permanece, alegria tem motivo. Um motivo bem tolo, ou quem sabe, um daqueles bem especiais e que só você tem. Ou talvez, aquele motivo compartilhado e que torna não só uma, mas algumas pessoas, também, felizes. Não sei até então. Escrevo apenas com vagas lembranças, nítidas, de mais de dois anos atrás. A verdade, é que além da beleza do dia ensolarado, havia você que desde então acordaria em minha cabeça todos os dias da minha vida. Era o bastante para me tornar feliz. Muito feliz. Eis que naquela noite, o instante aconteceu. Okay, dentro de algumas horas estaremos lá, até mais tarde. Quando cheguei, você já me esperava. Eu não sei o que se passou na minha cabeça naquele momento... mágico eu diria. Mas eu já me sentira bem, como nunca me senti antes ao lado de qualquer outra pessoa. Você me passava segurança, me fazia sentir a melhor pessoa do mundo, merecedora de tudo aquilo que você estava disposto a me dar. Desde o brilho do fogo da chaminé que insistia em brilhar lá de longe, até as estrelas, que iluminava-nos e ali permaneceram. Como nós. Que livro eu gosto? O mundo de Sofia e você? 1984. Interessante. Você era realmente aquilo que eu esperava de alguém. Com um pouco de medo, eu respondi a sua ‘ligação’ apenas na segunda. Um pouco de medo, mas nada que me impedia de apaixonar-me por você. Tudo era maior do que o medo, do que a confusão e a insegurança a partir do dia em que te conheci. Difícil escrever tomando o cuidado para não ser redundante. Mas lembrar-me desse dia, me faz sentir a mesma emoção que eu senti no momento em que você tocou minhas mãos com suas mãos frias, pela primeira vez.

‘’Estava atento a no amar antes de encontrarte, y descuidava mi existência y no me importava...’’

Eu nunca vou me esquecer de algo que você disse e que talvez nem você lembre ‘’ps.: eu tenho certeza de que nunca mais irão se partir =)’’ Eu não me lembro as palavras certas, mas eu falava de pedaços de um coração partido... e você estava ali, pronto para colá-los novamente. Não me esqueço jamais da sua constante presença em meus sonhos. Da maneira carinhosa como você me tratava. De como me surpreendia cada vez que eu entrava no Orkut e via minha página de recados tomada por palavras suas, com um simples e eterno ‘eu te amo’ ao fim. A sede que tínhamos por nos conhecer cada vez mais. E o dia 11 de dezembro. Eu sei que aquele dia qualquer expectativa fora superada, e que naquela noite, tivemos certeza do que queríamos. Primeiro você adiara o dia. Depois a hora. E eu ia ficando cada vez mais nervosa. Eu sei que você sabe. O dia todo sem comer e aquelas borboletas no estômago. Dores de barriga... parte ruim da história. Mas o que é que o amor não faz? Eu, na verdade, nunca havia sentido essa sensação antes. Era algo novo, e eu gostava. 16:30 hrs, era o horário combinado, e lá estávamos nós. Algumas horas depois, sentados em um banco, lendo os cartazes de cinema que eu, na verdade, não enxergava nada. Eu sei que você me achou uma cega, mas ok. Conversa vai, conversa vem. Eu não consigo me lembrar sobre o que falávamos. Talvez eu estivesse tão nervosa que não conseguia digerir tudo corretamente e com tamanha atenção. Até que o beijo aconteceu. O primeiro. Mágico e intenso... É a melhor maneira de descrevê-lo. Triste a separação... Mas era algo que eu realmente precisava para confirmar que ISSO, era ISSO que eu queria para o resto da vida e era por isso que eu lutaria.

10 dias... Alguns a gente nem conseguia se falar direito por questão de tempo. Eu sentia uma saudade enorme. 10 dias que passamos sem nos ver, até o nosso próximo encontro. Eu não imaginava nada do que aconteceria naquele dia. Nem sequer se passava pela minha cabeça. E você, de primeira, pensara que nosso domingo havia ‘furado’. Novamente estávamos nós, lá, naquele mesmo lugar, no dia 21 de dezembro. Aquela chuva que insistia em cair forte. Mas não era suficiente para nos impedir. Eu estava lá de louca, fazendo coisas que não combinavam muito comigo, até então. Do tipo encontrar com um ‘cara’ no shopping. Mas não era qualquer um, era VOCÊ. Estar ao seu lado, era tudo o que eu queria. Aquele beijo de uma hora... Naquele mesmo lugar, do primeiro beijo. Lugar que passaríamos horas conversando nos próximos meses. Aquela sua carinha de bebê e aqueles olhos que me olhavam como ninguém havia olhado antes. Era isso que me fazia voar. Eu não entendia porque você queria me tirar dali e me levar para o Duque. Ainda que tínhamos que esperar a chuva cessar. Lembro de que falávamos do tempo, lá fora, enquanto esperávamos a brecha da chuva. De como ele era nosso amigo e peça fundamental. Naquele dia você já sabia de todos os meus medos e me conhecia muito bem. E outra coisa que não me esqueço, que você me disse e quem disse foi seu pai, é que não devemos ter medo de viver coisas novas, devemos ter medo de ficar parados. E isso me caiu como uma luva. Me impulsionando e encorajando-me. Legal, finalmente conseguimos chegar no duque. E você, como sempre, me surpreendendo. Eu não esperava por aquilo MESMO. Até porque, eu que ia fazer isso... escrever nosso nome em uma árvore. Mas você, né, tem um poder imenso de tornar momentos especiais. Você consegue. E diante daquela árvore, a NOSSA árvore, eu nem consigo me lembrar de tudo o que você disse, mas o que eu me lembro bem, e sei que você também, foi a minha resposta, alguns segundos depois, olhando pra sua cara: Você ainda tem dúvidas? Não, você não tinha dúvida alguma, e eu, menos ainda. Passamos alguns minutos lá, sozinhos. Porque chovia, bem fininho... E AQUELE momento ‘acabou’. Mas aquilo representava apenas o começo dos melhores dias da minha vida, ao seu lado. E representava também, o fim. O fim do melhor ano de todos: 2008. Simplesmente porque você fez parte dos últimos suspiros que ele dava.

24 de dezembro de 2008. Esse era o dia de conhecer sua família. Mais um dia lindo e ensolarado. Véspera de natal. Todos estavam felizes, e nós... um caso a parte. AH! Aquela abelha que eu rodei a cidade pra encontrar. Mais um marco daquele dia. Entrei no seu quarto azul. Com aqueles CDs e outras coisas colados na parede... parte que eu viria a ocupar também. Você fez uma tentativa de tocar fresno pra mim. Insistia pra eu tomar refrigerante enquanto eu queria água. Você ainda faz isso. Passamos algumas horas tranqüilas sentados naquela praça, e aqueles beijos intermináveis. Eu me sentia plena e feliz. Conhecendo o mundo, que já era meu, e que seria, cada dia mais, parte da minha história. E mais uma vez tivemos que nos despedir. Não era triste, na verdade, eu iria embora feliz e aliviada. Algo me trazia alívio. Uma paz que eu ainda não conhecia. Nada melhor para começar um novo ano. Nosso primeiro natal juntos.

''Eu admiro que me faz voltar a ver a vida como eu sempre quis (...)''

Era natal... 25 de dezembro. Eu acordara, quase na hora do almoço. Me disseram que o papai Noel havia me deixado um presente na árvore. Hãn? Quem sou eu? Quem é papai Noel? Vini... Algumas coisas que se passaram na minha cabeça até que eu acordasse direito. E mais uma vez eu era surpreendida. Com um coração cor-de-rosa algodão doce, lindo, cheiroso e macio. Ainda penso como é que você correu atrás disso tão rápido e como trouxe até aqui, e todo o caminho percorrido até chegar na minha árvore. E daí? Foi o segundo presente que você me deu. Tudo o que eu queria, era passar horas agarrada a ele. Eu sei que você lembra. Troca infinita de felicidade. Eu admito que não me lembro exatamente o momento que isso ganhou nome. Mas é essa troca que nos mantém e ao nosso castelinho de legos que construímos juntos.

‘’Tudo isso foi construído com nossas mãos e pelas mesmas, será impedido de desmoronar por toda e qualquer tempestade. ’’

Hoje nós temos um castelo praticamente todo construído. Faltam alguns cômodos, que serão levantados com o tempo. Mas a base, amor, confiança, segurança, nós já temos.

2009 começou. Nós ainda nos víamos consideravelmente pouco. Morríamos de saudade naqueles dias que não tínhamos nem tempo para nos falar. A rotina de Duque começou. As minhas melhores tardes, acredite, foram passadas lá. Entre aqueles beijos eternos, e nossas brincadeiras e conversas bobas. A verdade é que ainda tínhamos muito para conhecer. Muito para viver. Lembro-me de você falando sobre física quântica e nem sequer você, e menos ainda eu, sabíamos o que era. Nossas brincadeiras de muralha da china em cima do banco. As tardes que tínhamos que nos esconder da chuva. As tardes que passamos em Ribeirão, sentados no palco. ‘’e se eu cair de cara no chão? você ta comendo cabelo cachorros’’. Isso te lembra alguma coisa?  3 de janeiro de 2009, você sonhou e me faz aqueles desenhos lindos. A minha fada. Mais uma vez me surpreendendo. Não conhecia ainda essa habilidade artística que você tem. É sério, você me emocionou todas as vezes. Nunca duvide disso. Os dias que eu passava pensando em você, e não podia mais me concentrar em nada, até me irritava algumas vezes. Você me enchia o saco!

‘’E eu não vejo a hora de te ver sorrir’’

O dia do chaveiro fora com certeza memorável. Um dos mais memoráveis, posso dizer. Você consegue tornar cada momento especial. Até um dia normal de chuva durante uma semana de férias. Estávamos lá, nos escondendo do mundo, e você me diz que foi buscar uma estrela pra mim. Um coração disparou. O meu.

Agora, vamos seguir para o carnaval. Eu tive que ir viajar e nos separamos. A saudade apertava cada segundo que eu passava longe de você. Como todas as vezes. O que viria a seguir, sua formatura. Eu confesso que eu tive um grande ciuminho bobo porque eu não pude ser sua madrinha de formatura, mas tudo bem. Você passou a festa inteira ao meu lado... até chegar a hora da despedida, mais uma vez. Ah é, sempre achei que aquilo fosse uma desculpa. Ter que passar na sua casa para pegar o dinheiro que você havia esquecido. Eis que foi uma noite mágica. E lá deixamos a minha irmã nos esperando por uma hora de atraso. Dormi pensando em você...

‘’uma luz revoloteava em cima de tu piel, y desnudos desde El alma, vimos juntos El amanecer. No hacia falta, ni uma palavra...’’

26 de fevereiro de 2009, tivemos nossa primeira briga. Você não deve saber, mas é e era horrível passar pela minha cabeça que eu pudesse te machucar. Eu havia te avisado antes, como eu sou e como eu poderia ser, para tentar evitar conflitos. Porque eu sei o poder que eu tenho de machucar alguém mesmo sem querer. E eu consegui te magoar, fazer, sentir, dizer, coisas que você não merecia. E a única culpada fora eu. Hoje te peço desculpa. Eu sei que aquela briga não foi nada diante de tudo o que sentimos e vivemos e nada diante de outras brigas que já tivemos. Mas saiba que eu me senti muito mal. Jamais eu quero ser responsável por te fazer mal. Eu gostaria de ser responsável apenas por impedir que algo te faça mal. E é pra isso que eu estou aqui. Para cuidar de você e te fazer feliz. Assim como você fora enviado pelo chefe para ser meu anjo da guarda. Sabe como é... ‘Alguém teria que mudar o meu mundo’. Eis aí, a troca infinita de felicidade.

‘(...) Eu posso cruzar desertos se você estiver me esperando.’

Bem, é difícil conseguir escrever cada detalhe aqui. Então sigamos para o dia 11 de março de 2009. Outro dia para você me surpreender. Não sabia como seria o meu dia. Mas eu sabia que seria especial, porque eu passaria ao seu lado. Meu primeiro aniversário junto a você. E todos os momentos que você já tivera feito parte, fora especial. Dito e feito. Agora eu teria que adivinhar o segredo daquela rosa, que você segurava entre os dedos. E essa aliança que nós carregamos para onde formos, é apenas um símbolo. Símbolo do nosso amor. Símbolo de eternidade. Representação da imensidão do nosso amor. Símbolo do infinito. Tudo isso que é o nosso amor. Eterno, imenso e infinito. E eu sei que vai ser assim pro resto de nossas vidas.

Não podemos deixar de ressaltar que fora no final de semana após o meu aniversário que o beco se tornou personagem constante na nossa história. Apesar das circunstâncias, foram momentos especiais e que eu não trocaria por nada.

‘’en ti encontre la fe outra vez, y si mi vida esta em pedazos, talvez me ajudes a juntarlos’’

Era domingo de páscoa. Foi uma das coisas mais lindas que alguém já fez por mim. UM CÉU PARA DEBY. Muito obrigada por isso. Por me fazer acordar várias manhãs consecutivas, 10 minutos mais cedo, apenas para ler aquilo e salvar o meu dia.
12 de junho de 2009 foi nosso primeiro dia dos namorados juntos. Você me surpreendeu de novo. Eu ganhara aquele livro, inspiração para isso que estou te dando e que você está lendo nesse momento. Apenas como uma maneira de retribuir e tornar tudo o que estamos vivendo, essa fase, mais especial do que já é.

‘’Do alto da pedra, eu busco impulso pra saltar, mais alto que antes, e mais que tudo eu quero ir’’

Vamos falar agora de uma coisa importante. MUITO importante. Como você conseguiu me fazer voltar a acreditar no SEMPRE. Me lembro de como eu me sentia fraca há um tempo atrás. E o engraçado, é que pela primeira vez na vida, isso me faz sorrir. Me lembro, com certeza, de como minhas esperanças e meu amor fora despedaçado e quebrado. Eu sei que foi você quem colou os pedaços. Você é o único responsável por isso. Responsável por eu recuperar minha fé e esperança. E só eu sei como hoje aquilo parece nada. Sei lá. É estranho. Mas eu acredito naquele pra sempre, como já acreditei há três anos atrás, e me sinto forte como nunca.

21/08/09
Aprender mais sobre si próprio. Uma coisa que venho aprendendo muito com você, é conhecer a mim mesma. Acho que essa é uma das maiores lições da vida. Ver-me por seus olhos é uma maneira de me sentir melhor quando parece que as coisas vão mal; e é por isso que eu desabo quando brigamos e quando te magôo. Porque então me vejo como um monstro. Eis a dependência da qual você fala. Dependo dos seus olhos para enxergar. Enxergar-me em você, te enxergar em mim. E quando enxergo dentro deles todo o amor e toda a intensidade existente, eu vejo que ao seu lado eu sou invencível. Eu não tenho medo de nada. Nem mesmo medo de te perder. Incrível, não é? É. E o que é mais importante ainda? Tudo o que venho aprendendo sobre o amor. Lembro-me de nossas conversas... De que eu fui ensinada, preparada, para que pudesse receber você em sua morada. Meu coração, minha alma, meus olhos... que são as portas de entrada. E que toda a dor que eu já senti um dia, eu agradeço, sim, eu agradeço. Porque me fez crescer e foi apenas um estágio de aprendizagem pra que eu pudesse estar pronta pra você e pra finalmente, pode chegar ao último. Que é conhecer TUDO sobre a eternidade. Você desempenha muito bem essa missão. E já disse que vai pro céu só por me aturar e me amar depois de todas as minhas birras que são confessadas na maior cara de pau. Eu fecho os olhos e posso sorrir em paz quando estou entre seus braços. Posso sonhar. Você é meu porto seguro. E eu me esqueço do mundo com você. Traz-me uma paz enorme quando penso nas horas que passamos juntos falando besteiras e rindo como duas crianças. Isso é uma das coisas que eu sentiria mais falta *-* E ai, fico mais feliz ainda quando chega na hora de pensar que nunca vou precisar sentir saudade disso... não dessa forma dolorosa e violenta. É, meu homem bebê bobuxo, parece que você é um gênio. Agora eu sei o que é o pra sempre, só falta 'terminar' de vivê-lo. Sei do que é construído o amor e sei dos pequenos detalhes que o alimenta. E não penso que seja algo como amar e pronto. Não, eu penso que o amor está nas pequenas ações e gestos. E eu te amo por ser assim, por tudo o que faz por mim e demonstra sentir... Amo por simplesmente amar! E ah! tem uma coisa fundamental que eu tenho que te agradecer, que é por me ensinar a viver melhor. Eu quero sempre ser uma pessoa melhor e dar o melhor de mim, por você. E depois que te conheci, e que você vem tentando me mostrar minhas 'perfeições', não pude mais abaixar a cabeça. Não pude mais cair. Agora tudo o que eu faço é acreditar. Em mim, em você e em nós. 

E quero te dedicar tudo, mas tudo o que eu faço de melhor. Por tudo, mas tudo o que você faz por mim. 


Isso foi escrito há algum tempo, mas resume muito bem tudo o que eu tenho para te dizer. Hoje e sempre.

“Com você sou invencível, não conheço o impossível’’

12 de setembro de 2009. Agora é hora de falar do seu primeiro aniversário ao meu lado. Tudo o que eu queria era te ver feliz. Meu neném crescendo e fazendo 18 aninhos. É uma data memorável, concorda? Eu espero que eu também tenha conseguido e consiga, fazer, de todos os seus aniversários comigo, uma data especial. Assim como você faz por mim.

''O meu sorriso não disfarça, quando se quer alguma coisa a gente abraça.’’

2009 chega ao fim. Mais uma vez fechando com chave de ouro. Fora sim uma época boa, apesar dos pesares. Não ha palavras pra descrever esse ano. Eu não seria a mesma hoje, se não fosse você na minha vida. 2009 e sempre, tudo o que eu tenho feito, tem sido por você. Por cada sorriso seu, e por cada vez que você me disse ‘te amo’. Não tem nada melhor do que caminhar na direção certa, e por algo que se tenha certeza que vale a pena. 2009 passou tão rápido. E aqui estamos de novo no final do ano. Em 2010. E fora em 2008, no dia 21 que a vida prometera que não seria mais a mesma. Prometera que em 2009 tudo seria diferente. Uma pessoa muito especial, entrou na minha vida, e era pra fazer a diferença. 2010 chegou e agora que venha 2011. Não diferente nem igual. Apenas mais um. Parece insignificante? Não é. Apenas mais um dentre todos os outros que estão por vir. Fora nossa primeiro natal juntos. Motivo de conflito nesse ano. Mas naquele ano, fora tudo de mais especial. E passar esse dia ao seu lado, torna meu ano inteiro especial. 2009, foi também, nosso primeiro ano-novo juntos. Começamos nosso 2010 juntos. Tomamos chuva na primeira hora. Comemos cachorro-quente em uma situação decadente. Nos abraçamos na chuva. Dissemos ‘eu te amo’... Agora pense, lendo isso. O que mais poderíamos querer para nossas vidas? Quem é que encontra a pessoa certa, dessa maneira? Quando é que as pessoas são tão felizes como nós fomos algumas vezes? Esse feliz que eu digo, é a felicidade plena. Que não é tão fácil de alcançar e nem sempre podemos alcançá-la. Mas nós já chegamos lá, muitas vezes. Outra coisa que não pode ser esquecida, são nossas tardes de segunda-feira na sua casa, durante 2009. Foram realmente mágicas e deixaram saudades.

2010 começou. Temos que admitir que 2009 acabou um pouco conturbado e assim começou 2010. Você teve problemas. Algumas vezes eu quis ser fraca. Mas você, com tudo isso, me mostrou que eu sou forte e que você também. Nós superamos tudo e saiba que eu estarei com você para sempre. Em qualquer momento, por qualquer circunstância. Nas horas boas e nas ruins. Na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, todos os dias de nossas vidas, até que a morte nos separe.

Eu não vou ficar citando aqui todas as nossas brigas e momentos tristes. Eu quero que você se sinta feliz ao ler isso.

Saiba que acordar no seu quarto nas manhãs de domingo, e me ver naquele lugar familiar, me conforta. Saber que você está ali do meu lado. Seu quarto azul... É como um céu de paz para mim. Seu sorriso me fortalece. Seus olhos me iluminam. Eu preciso do seu ar para respirar.
O ano está acabando mais uma vez. Agora é 2010 e em breve será 2011. E cá estamos nós, firmes e fortes após alguns deslizes que marcaram o ano. Hoje estou aqui pra me desculpar por tudo de mal e errado que eu possa ter feito. Estamos completando 24 meses. E quem diria, há dois anos atrás, que você estaria lendo nesse momento uma breve história da sua vida, vinda de sua namorada e que tanto teria para contar? Sério, há 2 anos atrás eu nem pensava nisso. Bom, meu amor, você sabe que é difícil se lembrar de tudo. Não pense que desmereci alguma coisa. Só quero que você possa guardar para sempre, o que se passou na minha cabeça, como eu me senti, em cada segundo que você me fez feliz. E sabe, depois de tudo isso, nosso gás não é o mesmo... Eu sinto muito, mas muito mesmo por isso. Sinto por isso, depois de ter alcançado as estrelas. Mas eu sei e espero que isso não chegue nem perto de nos abalar. Nós sabemos como é a vida e temos até um manual de instrução para nos ajudar a passar pelos obstáculos. Eu sempre tive fé e eu continuarei tendo. Sei que nossa vida será como esperamos. Que nós alcançaremos nossos objetivos e que nos lembraremos desse exato minuto daqui a 20 anos.

Eu posso me embaralhar um pouco tentando escrever tudo isso, mas saiba que é de coração. Eu quero ser uma pessoa melhor por você e pra você. Quero te fazer sorrir a cada instante e quero que você pense em mim com carinho para sempre. Não quero jamais ser a responsável por mágoas e feridas no seu coração. Pelo contrário. Eu quero que você se esforce para ser o que sempre quis. Que jamais desista daquilo que planejou um dia. Quero que você me inclua em todos os seus planos e que nunca desista de mim. Quero te desejar paciência para me agüentar. Sabedoria que você tem de sobra para saber lidar com cada situação que a vida lhe impuser. E eu, eu quero estar presente em todos esses momentos. Em tudo o que você viver eu quero fazer parte. Quero que você faça parte da minha vida, também, como já faz há pouco mais de 2 anos. Quero ter sempre um motivo especial para tornar o seu dia e sua noite mais feliz. Quero conseguir cumprir minhas metas e crescer ao seu lado. Quero simplesmente que sejamos felizes. Tudo de bom é o que te desejo nesses dois anos de namoro, nesse natal e nesse novo ano que está por vir.  

 Enche teus pulmões, pois tu vais precisar de todo o ar que eles puderem conter.

Um comentário:

  1. Sem dúvida nenhuma, nenhuma mesmo, essa foi a coisa mais linda que já fizeram pra mim. Melhor do que qualquer presente material, melhor do que qualquer fortuna que um homem pode juntar, não tem nada nesse mundo que paga o que eu estou sentido agora, imediatamente após ter acabado de ler toda essa obra de arte que você conseguiu me conceder. A muito não chorava como um bebê, fazendo jus a esse título que você me deu. E aqui estou, por derramar lágrimas de felicidade. Penso que em palavras não vou ser pálio para retribuir sua genialidade, mas tenha certeza que ao longo desse 2011 e do nosso terceiro ano de namoro, vou pagar cada caracter do teu texto com todo o estoque infinito de amor que lhe tenho reservado. Saiba que vou estar aqui, do teu lado, honrando nossa troca infinita, nosso castelo de lego, nosso mundo que temos espaço e poder para ser colorido, pra ser voador, pra tocar as estrelas, pra usar a magia. Depois desses 24 meses, eu não tenho nada mais justo a fazer do que simplesmente agradecer. Agradeço, do mais profundo confim do meu coração, por você ser esse anjo da guarda que está comigo, que me dá suporte para a vida e que me ama. Nossa união é impagável e eu não trocaria por nada. Absolutamente nada. Bem, o limite de caracteres por aqui vai estourar, então tenho que ser breve: Eu te amo mais do que qualquer coisa, Débora Mabelini. Eu sempre estarei aqui pra renovar esse amor, com muito prazer. Sempre estarei aqui pra dar o máximo de mim, buscando sempre a sua felicidade. Sempre. Bora, bora, que venha 2011, que venha o futuro! O monstro debaixo da cama não me assusta mais. Obrigado por ser essa perfeição toda, meu bebê. Obrigado.

    ResponderExcluir