quarta-feira, 2 de março de 2011

Ditadura.

Prepare-se para aparecer em público. Para não encontrar um soldado. Para que não sofra de torturas psicológicas e físicas.

Agora eu falo sobre Ditadura da moda. Ditadura da beleza. Ditadura da magreza. A busca pela perfeição, que como numa ditadura qualquer, requer um pouco de tortura. Fácil: A moda dita a regra, o resto do mundo a segue.

Agora você vai fazer a dieta do leite. Passar dias sem comer. Talvez desmaie por ali, por aqui. Ok. Dessa vez você vai passar dias, horas seguidas, malhando, se exercitando, até o corpo dizer chega. Depois, você vai se submeter a alguns pequenos tratamentos na mesa do cirurgião. Algumas sessões de tortura, apenas. Nada demais. As vezes você sobrevive... Talvez não, quem sabe?

Agora você acha que está no caminho certo. Nunca o encontra, mas segue o rumo. Por que? Porque você quer seguir o mesmo padrão daquelas invejáveis mulheres consideradas perfeitas?  Perfeição que implica, primeiramente, em ser magra. Pra depois disso, aquela roupa Dior cair lindamente em você. E assim você é um representante fiel, quase vestindo uma armadura.

Porque os soldados, não admitem. Não admitem que você vista 40 ou mais.
Feche a boca. Ordena. Se sente culpada quando come um pedacinho de bolo de chocolate? Tortura psicológica é assim mesmo.

A verdade é que maior parte das mulheres do mundo acha que ser magra é lindo. Mas é válido dizer que os homens não pensam exatamente a mesma coisa, caso isso interesse. Outra verdade é que mulheres querem se sentir bem para outras mulheres. É uma espécie de competição:  quem é melhor, mais bonita, mais rica. E é mais do que válido afirmar que o mundo não é só ‘garotas de capa de revista’. Se você não está a fim, ou não pode, vestir uma armadura e lutar ao lado dos ditadores, o que quer dizer? Que você não merece respeito?

Claro que não.

Pior é que nem posso dizer que isso é coisa do passado. Acho que nunca foi tão atual.
No Brasil existe uma grande diversidade de corpos, de moldes diferentes. As mulheres tem coxas, quadris. Tem corpo de verdade. E é necessário que isso seja respeitado. Que possamos escolher como queremos ser. Como nos sentimos bem e como gostamos de nos vestir.

Será que temos mesmo que implorar por ‘Diretas já’? Ops, ‘Dietas Já’?

Nenhum comentário:

Postar um comentário