sexta-feira, 10 de junho de 2011

Incontrolável.

Naquele dia eu subi a rua pensando em apenas uma coisa: 'Débora, pare de ser louca. Pare de ser assim'.

E de que adiantou?

Nenhum comentário:

Postar um comentário