terça-feira, 19 de julho de 2011

Odeio.

Eu odeio falso moralismo. Odeio essa gente toda que eu conheço e que num segundo me interessam e no outro viram poeira. Eu odeio essa minha capacidade de me apegar as coisas tão facilmente. Odeio que eu aja quase sempre por impulso mas odeio mais ainda quem não age, por medo. Odeio quem diz não pelo simples prazer de dizer não e que dispensa boas oportunidades pelo simples prazer de ser idiota. Odeio. Odeio essas meninas que riem escandalosamente pra chamar atenção e não sabem que estão sendo ridículas. Odeio toda essa ditadura da moda e esse povo chato que trabalha com moda e que acham que sabem tudo e que são lindos só porque fazem moda. Odeio gente boazinha demais e odeio essas pessoas antipáticas que acham que são TOPS porque são sinceras demais. Odeio esses ''caras descolados'' que passam o dia inteiro gastando seu péssimo português nessa droga de nextel. Incomodam meu bom senso. Odeio quem se acha porque tem um celular de última geração que todo mundo tem e que alimenta o capitalismo. Odeio velhos tarados. Odeio essas menininhas que são todas iguais e odeio os homens que gostam dessas menininhas. Odeio aqueles 'playboyzinhos' que são tão, mas tão, playboyzinhos que a gente nem consegue imaginar com uma mulher gostosa, inteligente ou bem resolvida. No máximo uma patricinha... e eu odeio patricinhas. Odeio gente que se acha superior porque usa roupas de marca e se acha foda porque gastou seus suados 1000 reais em uma calça jeans. Odeio gente feliz demais quando eu tô de TPM. E odeio muito muito muito que me peçam pra repetir o que eu acabei de dizer ou que me mandem falar mais baixo. Odeio. Odeio quando demoram pra responder minhas mensagens ou simplesmente ignoram. Odeio esperar. Odeio quando as pessoas são sinceras demais e me criticam, mas eu sou tão sincera que nem me ofendo mais... Apenas concordo. Odeio aquelas pessoas que, eu ainda não sei o porquê, discordam de tudo o que outra pessoa fala. Odeio quem gosta de tudo, quem acha tudo lindo, ouve qualquer música, vai a qualquer lugar e usa qualquer roupa. Odeio aquelas meninas que sabem que são bonitas e ficam dizendo que são feias e gordas pra escutar um elogio (oi?). Odeio quem quer tomar no meu canudinho... Se eu não te ofereci, não é porque sou distraída, é porque não quero ninguém salivando no meu copo. Sério mesmo. Odeio. Odeio quem divide sorvete, balas, chicletes e afins. Tenho ódio mortal de quem fuma perto de mim. Acho que deveria ser proíbido fumar em público. Odeio metido a besta que sai com o carro do papai com um funk no último volume. Odeio que toque em mim pra me mandar entrar ou pedir licença. Pô, não me empurra, né. Odeio quem diz ''1.8 turbo''. Odeio com todas as minhas forças quem me chama de flor, amor, anjo, querida e derivados. Odeio telefone tocando, odeio atender ao telefone e sou uma chata no telefone. Odeio porque eu não tenho medo de parecer ridícula e não tenho orgulho nenhum. Odeio que me liguem as 8 horas da manhã. Odeio quem acorda feliz demais. Odeio gente sem assunto e incapaz de desenvolver uma conversa. Odeio o fato de que eu não deveria odiar tudo e odeio mesmo assim. Odeio que, mesmo com tudo isso, tem gente que pergunta 'o que foi?'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário